Os novos jogadores do Cavaliers: Rodney Hood

Texto Traduzido do site FearTheSword

hood

Em Rodney Hood, Cleveland adquiriu um ala de 25 anos em seu último ano de seu primeiro contrato (rookie contract). Hood está em sua melhor temporada ofensiva da carreira. Ele é um entre apenas 32 jogadores pontuando pelo menos 3 pontos a cada 100 posses de bola e com um True Shooting percentage de 55.1% que fica próximo a média da liga (55.6%) pela primeira vez em sua carreira. 

 

Ele foi titular em apenas 12 jogos pelo Utah nessa temporada (apenas um desde o Natal). Enquanto Love não volta, Cleveland terá que tomar uma decisão se ele será titular no lugar que era de Crowder ou irá começar com Green ou Cedi Osman fazendo essa função, ou até utilizar um outro jogador recém chegado, como Larry Nance. 

 

Ataque

Hood ainda é um jogador ofensivo que tem claros pontos fortes mas também tem claras deficiências ofensivas. Ele vem o melhor de sua carreira dos três pontos (39%) com 6.7 tentativas por jogo – após chutar 37% temporada passada – e essa temporada ele vem demonstrando muita versatilidade em seu arremesso:

Ele está chutando 38.4% em bolas de três que recebe e arremessa (sem driblar) e 41% em bolas de três livre de marcação.

Hood também faz parte daquele grupo que LeBron James também está. Aqueles que chutam melhor de três vindo de um drible do que pegando e arremessando sem driblar. Hood vem chutando de três 39.1% saindo de um drible, uma melhora gigante em relação à sua carreira que até antes dessa temporada tinha 32% nesse tipo de arremesso.

Hood porém prefere chutar saindo do drible de média distância do que de três pontos. Ele tem aproveitando de 38.2% de média distância, 44% de seus arremessos são feitos de média distância. Algumas vezes ele tem dificuldade nesses arremessos, mas em tantas outras ele mostrou criatividade em conseguir bons arremessos de média distância, especialmente saindo do corta luz.

Essa habilidade de utilizar o corta luz pode ajudar a segunda unidade de imediato ou quando Love voltar. Ele é confortável com a bola nas mãos dele, no Jazz ele controlava a posse de bola em 27% das ocasiões.

Apesar de seu tamanho e sua capacidade atlética, Hood raramente tenta arremessos lá embaixo-apenas 11% de suas tentativas vieram de debaixo do aro. Quando ele tenta infiltração normalmente ele gosta de ir pra direita para no último momento fazer um corte para a esquerda e fazer a bandeja com essa mão.

Sua aversão com a mão direita e sua dificuldade em bandeja com contato deixa seu aproveitamento embaixo da cesta de apenas 57%. Ano passado ele teve 55% nesse tipo de arremesso.

Assim como as outras aquisições da equipe, Hood tem como melhor habilidade as bolas em transição. Ele faz 1.28 pontos por posse em transição, estando na 33º posição entre todos jogadores com pelo menos 50 tentativas, 12% de seus pontos acontecem dessa forma.

 

Defesa

Hood tem altos e baixos na defesa, mas definitivamente com sua capacidade atlética poderia ser ainda melhor nessa parte da quadra. Sua quantidade baixa de tocos e privadas de bola é abaixo da média para sua posição, e ele raramente comete faltas.

Esse ano o Jazz era 5.7 pontos por 100 posses de bola melhor defensivamente com ele fora de quadra, porém temporada passada eles foram 1.7 pontos / 100 posses melhor com ele em quadra. Muitas vezes Hood fica olhando o homem da bola e esquece o jogador que ele está marcando. Assista abaixo um exemplo nessa bola do Klay Thompson e Iguodala:

Nunca porém faltou esforço defensivo para ele. Nesse exemplo abaixo, Hood luta para sair de um corta luz contra JJ Reddick, ajuda fora da bola e ainda contesta o arremesso de três de Reddick.

Hood tem o potencial atlético para se tornar um excelente defensor. Cavs pode ter esperança que seu tamanho possa ajudar a equipe nesse lado da quadra.

 

Conclusão geral

A melhora de Hood nos arremessos essa temporada terá certamente um valor muito alto. Ele é um jogador que consegue controlar a bola e isso pode ser muito importante na segunda unidade. Se ele vai ou não conseguir utilizar sua capacidade atlética para ser um bom defensor será a diferença entre ele ser apenas mais um bom role player com ele ser o principal jogador vindo do banco.


Texto escrito por Mike Zavagno (Twitter:@mzavagno11) para o site FearTheSword

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *